IMG_7740-2.JPG

Paciente é parte integrante do tratamento.

 

 

Você já deve ter ouvido isso. Muitas vezes vamos a diversos profissionais de saúde e eles dizem que temos que fazer diversas coisas: perder peso, fazer exercícios, controlar a alimentação, enfim, cumprir uma bateria de tarefas, que nem sempre queremos fazer. Afinal mudar os hábitos é tão difícil.

 

Será que preciso de tudo isso?

Não posso continuar fazendo o que eu fazia antes?

Nunca fiz exercícios, sempre estive acima do peso, vou ter que deixar de ir a restaurantes e comer o que gosto? 

 

Sabemos que a fase é difícil, mas realmente você é parte integrante do tratamento.

 

No caso de pacientes com câncer, isso vale ainda mais.

 

Essas recomendações fazem parte da minha rotina, de fisioterapeuta, a quase todos os pacientes de câncer, no período mais inicial, após a cirurgia, ou mais tardiamente, numa fase de manutenção.

Controlar o peso, fazer exercícios, comer equilibradamente. 

 

E as digo por diversos motivos, entre eles:

 

  • Manter ou ganhar força muscular
  • Manter ou ganhar amplitude de movimentos
  • Manter-se saudável e mais disposto para fazer as atividades de vida diária, de lazer e laborais.
  • Prevenir o linfedema
  • Uma vez o linfedema tratado, ajudar a controlar e evitar que volte a inchar.
  • Reduzir o risco de recidivas de câncer.

 

A pessoa mais importante de todo o processo, VOCÊ, pode sim ajudar muito a melhorar a sua qualidade de vida.